A carregar...
Apetece

Confeitaria Paivas - uma tradição com requinte

José e Linda Paiva não escondem a receita do sucesso: “As matérias primas são da mais elevada qualidade, mas a nossa dedicação e uma boa dose de carinho têm-nos ajudado à fidelização de um número cada vez maior de clientes”.

A Confeitaria Paivas abriu ao público a 17 de Dezembro de 1988, em Vilar do Paraíso, Vila Nova de Gaia. Diferenciando-se da concorrência pela aposta no requinte e na qualidade dos produtos e serviços, a confeitaria Paivas cedo se demarcou pela inovação. O espírito empreendedor de José Paiva em muito contribuiu para o crescimento da notoriedade do espaço. Num tempo em que ainda não se ouvia falar de grandes superfícies comerciais, a confeitaria Paivas incluía nos seus serviços uma área de charcutaria, produtos gourmet, pastelaria requintada, aos quais se aliava a excelência de um atendimento personalizado.  E, se no primeiro ano, a localização não favoreceu o negócio da Paivas - era considerada demasiado chique e um “pequeno luxo” só ao alcance de poucos - , o sucesso não tardou a emergir.

A escolha de matérias-primas da mais elevada qualidade foi sempre acompanhada pelo crescimento e inovação nas áreas de fabrico, bem como pela aposta na formação dos recursos humanos. Com uma área total de 250 metros quadrados, a confeitaria possui condições ímpares de confecção, bem como especialistas que todos os anos recebem formação. Estar atento às tendências do mercado e a presença em feiras internacionais têm permitido à empresa o desenvolvimento de importantes parcerias com marcas de renome internacional e a indubitável actualização de saberes e experiências.   

Aos poucos, os clientes foram assimilando o gosto pelos produtos de qualidade e a certeza de um serviço personalizado. “As pessoas gostavam, voltavam e traziam sempre mais alguém”, refere José Paiva.  A fama dos produtos da Confeitaria Paivas cresceu de tal ordem que ultrapassou fronteiras. Em 1992 vendiam-se toneladas de Bolo-Rei para casas de requinte no Luxemburgo, Suiça e França, sobretudo em épocas festivas como o Natal e a Páscoa. Outra das preocupações visíveis na Confeitaria Paivas é a atenção dispensada à decoração, a qual já lhe valeu a arrecadação de alguns prémios, como são exemplo os 1.ºs prémios em “Concursos de Montras de Natal”, promovidos pela autarquia.  

Nos dias de hoje é sobretudo a excelência do serviço de catering que dá a conhecer esta casa de norte a sul do país. A azáfama do dia a dia deixa pouco tempo para receber condignamente familiares ou amigos à volta de uma mesa. Assim, desde a dona de casa que pretende dar um chá às suas amigas até à mais elaborada boda de casamento, a Confeitaria Paivas dá sugestões e fornece não só as empresas de catering, como leva até à casa dos seus clientes o requinte e a qualidade com que já os habituou.